sábado, 4 de março de 2017

DEPOIS DO DEBATE...

DEBATE - REGRAS E NORMAS DE CONVIVÊNCIA
Veja que linda a produção autoral desta turminha!
           

Grandes foram os desafios desta aula construtiva e prazerosa,

 mas o resultado me emocionou.


A Equipe Pedagógica da  EMEF Professora Marili Dias sugeriu a mobilização de um debate sobre as normas e regras de convivência a fim de aprimorar a construção do seu Regimento Escolar. A construção das regras de convivência, direitos e deveres dos alunos, professores e comunidade, desenvolve uma proposta educativa de promoção de uma convivência escolar harmoniosa e o aperfeiçoamento da qualidade da educação. Para isso, durante dois dias no início do ano letivo, além da leitura do “Regimento Escolar”, texto base do referencial em princípios democráticos, adotados pela Secretaria de Educação do Município de São Paulo, realizou-se uma reflexão e debate sobre este documento, buscando sugestões dos educandos para alterações ou não nas regras pré-estabelecidas.
Iniciei minha aula com a leitura crítica deste documento e promovi uma roda de conversa sobre conceitos como: autonomia, responsabilidade e cooperação. Foi um  momento de repensar as regras propostas, e se essas regras estariam ineficazes ,ou não. Esclareci aos educandos que autonomia se refere à capacidade de fazer escolhas e de posicionar-se, participar, ter discernimento, estabelecer critérios e eleger princípios éticos, levando em conta o bem comum.  Destaquei durante nossa conversa a importância de ter noção de responsabilidade pelos próprios atos, assumindo qualquer consequência inerente a suas escolhas, assim, pensar muito para optar por determinadas atitudes, diante de qualquer situação. Outrossim, foi esclarecido o quanto a cooperação, o convívio positivo em grupo pode contribuir na realização de uma determinada ação. Expliquei que cooperar, envolve aprender a ouvir o outro e ajudá-lo a pedir ajuda, a dialogar, a aceitar críticas, a explicar um ponto de vista, a coordenar ações para obter êxito numa tarefa coletiva.
Após este debate, não houve sugestões para alterações nas regras. Porém, aproveitando o clima da reflexão e debate sobre a escola, pedi aos alunos que em grupo construíssem um Acróstico poético sobre “A escola que temos” e um outro sobre “A escola que queremos”. 
Postar um comentário